Orodun

O Último Dragão Dourado. Servo direto do Dragão de Platina, Bahamut.

Description:

Orodun, o Último Dragão Dourado, foi quem guiou os Heróis desde o começo de suas aventuras.

Orodun, agora em sua forma plena, é um poderoso Dragão Dourado Ancião, paladino de Bahamut.

É o porta voz do Dragão de Platina, cavaleiro da justiça e da bondade. Sua lâmina dourada tem como missão trazer o fim do mal e da corrupção.

Orodun já falhou uma vez, mas isto apenas lhe dá a força necessária para levantar e seguir em frente em sua eterna busca por Sleiden.

Bio:

Libertação:

O Último Dragão Dourado foi encontrado selado no subterrâneo da Montanha Central, guardado por um poderoso Balor. Os Heróis aceitaram serem mandados para Minauros, o Terceiro Círculo Infernal, para que pudessem conseguir a chave para libertar Orodun (onde foram enviados junto com Azrael). Eles foram sucedidos e retornaram para libertar Orodun de seu confinamento secular.

Porém, Orodun havia dito mesmo antes deles irem para Minauros, de que seus poderes haviam sido drenados. Ele então usou suas últimas forças para obliterar o Balor ao qual os Heróis haviam contornado.

O Último Dragão Dourado desapareceu, deixando um presente para Tyrael e para Albor. Uma escama dourada.

A Luta contra Araborn, o Dragão Vermelho:

Tempos depois, o espírito de Orodun apareceu para os Heróis quando eles estavam em Stygia, o Quinto Círculo Infernal, tendo sidos jogados pelo Cavaleiro Negro após a derrota e perda da Lágrima da Deusa.

Orodun apareceu, mas não interagiu diretamente. Apenas guiou os Heróis até o interior da fortaleza em uma grande montanha. Lá, foi encontrado um grande tesouro guardado por um poderoso Dragão Vermelho Ancião, que posteriormente viria a ser conhecido como Araborn.

O Dragão Vermelho, além de seus infinitos tesouros, guardava também Sleiden, alta-elfa e eterna amada de Orodun. Os Heróis combateram Araborn em um combate que ceifou a vida de Zora, a Mãe da Noite, mas que também terminou com a derrota do Dragão Vermelho.

O corpo de Sleiden se mostrou também ser um espírito, mas apenas ilusório. Orodun se reconfortou brevemente na farsa em que decidiu acreditar para amenizar sua dor por um breve momento.

A Armada do Último Dragão Dourado:

Após o retorno dos Heróis para o Plano Mortal, iniciou-se o recrutamento da Armada do Último Dragão Dourado, liderada por Araborn e Khadril, quando foi descoberto que ambos, junto com Orodun, haviam sido apenas um ser a muitos séculos atrás.

Apenas após a morte de Albor e Tyrael pelas mãos de Eldor, e o reencontro dos Heróis nos Planos Celestiais, que Orodun foi novamente visto, agora em sua verdadeira forma.

O Último Dragão Dourado foi enviado para o Plano Mortal, junto com as Tropas Celestiais, para participar contra a Batalha pelo Continente contra o Destruidor de Mundos, o mesmo que havia tirado a vida de Sleiden. Mas seu combate foi contra outra ameaça. Tiamat, a Deusa dos Dragões, ocupou o tempo de Orodun, Araborn e Khadril que lutaram lado a lado com Ulric, Ulfric e o Lobo Negro.

A Batalha pelo Continente:

Terminado o embate com Eldor, o Destruidor de Mundos, seguido da morte definitiva de Albor, os três dragões contaram sua história.

“Há muitos séculos atrás, Orodun, o Dragão Dourado, havia cruzado espadas com Eldor, o Destruidor de Mundos. Porém, por mais poderoso que o campeão de Bahamut fosse, o Anjo Negro era mais, e Orodun deveria ter morrido aquele dia. O Dragão de Platina interviu, salvando a vida de seu campeão, mas a um custo.

Orodun teria sua alma dividida em três partes, até que a lâmina do Destruidor de Mundos caísse de sua mão morte e tocasse o chão. Isto salvou a vida de Orodun naquele embate, mas Eldor cobrou um preço muito alto. A vida de sua amada Sleiden.".

Orodun então revelou, no fim da história, de que Bahamut não o havia dividido em três seres, mas em quatro. A quarta parte de seu poder estava aprisionada na lâmina de Eldor. Os três dragões a empunharam e voltaram a ser um único ser, Orodun, o Último Dragão Dourado.

O Retorno aos Planos Celestiais:

Orodun propôs a criação da Cidade Central, que seria a principal conexão entre os quatro polos do continente, nomeando os Heróis como Regentes. Após estruturada a Cidade pelos membros das Tropas Celestiais e também pelos sobreviventes do continente, Orodun anunciou sua partida.

Prestando sua última homenagem a Albor e aos Heróis, Orodun abriu o portal de pedra no topo da montanha e subiu as escadas para os Planos Celestiais, deixando a segurança do continente na mão de seus Campeões.

Orodun

The Champions of the Last Golden Dragon leonardoysanada